quarta-feira, 9 de janeiro de 2013

Fundart - 25 anos de cultura e arte


FUNDART
(Fundação de Arte e Cultura de Ubatuba)
25 ANOS DE CULTURA E ARTE

2007/2012 – PERÍODO DE MAIOR INVESTIMENTO
NO CAMPO DA CULTURA EM UBATUBA

O período de 2007 a 2012 revela o de maior investimento em cultura em nosso municipio:
01 – Realização e aprovação do PROJETO DE RESTAURO DO SOBRADÃO DO PORTO.
02 – Instalação, na Fundart, do PROJETO ACERVO MEMÓRIA CAIÇARA da profa. Dra. Kilza Setti, patrocinado pela Petrobrás.
03 – Instalação do MEMORIAL “CICCILLO MATARAZZO”, com exposição de quadros dos ex-prefeitos e a história política e administrativa de Ubatuba.
04 – Instalação do PROJETO DE PESQUISA BIBLIOGRÁFICA E DOCUMENTAL PARA O MUNICÍPIO DE UBATUBA – “O REDESCOBRIR DA HISTÓRIA”, desenvolvido pela Profa. Cíntia Bendazolli (Historiadora e Arqueóloga – USP), no Museu “Washington de Oliveira” – Cadeia Velha.
05 – Nova sede da Fundart – instalada no prédio do antigo Fórum.
06 – Reforma da BIBLIOTECA PÚBLICA “ATENEU UBATUBENSE
07 – Inscrição de Ubatuba no SISTEMA NACIONAL DE CULTURA do Ministério da Cultura.
08 – Construção do CENTRO DO PROFESSORADO DE UBATUBA, edifício que comporta o TEATRO MUNICIPAL, obra que coloca Ubatuba, com excelência, como casa de espetáculos no Estado de S. Paulo.
09 – Foi também o período de grande atenção para com a valorização e fomento da Cultura Caiçara, Além dos inúmeros eventos e homenagens aos mestres, pela primeira vez a Fundart realizou parcerias fundamentais que resultaram no registro profissional do patrimônio imaterial caiçara: “Dias de Caiçara” – CD duplo e DVD, com a Dialeto Latin American Documentary e “Com quantas memórias se faz uma canoa”, livro e DVD – com o Instituto Costa Brasilis – USP, além do PROJETO ACERVO MEMÓRIA CAIÇARA, citado em item anterior.
10 - Outro fator que marcou o trabalho nesse período foi o crescimento das atividades de modo geral. Exemplo foram os eventos nos últimos dois anos (2011/2012): 215 eventos em 2011 e 240 em 2012, todos catalogados. As Oficinas Culturais somaram 43 (2012) com média anual de 1.300 alunos.
Comemorou-se os 50 ANOS DA BANDA “LIRA PE. ANCHIETA” – com lançamento de CD comemorativo.

FUNDART – O QUE É?
Criada em 1987, (Lei 893/87) do executivo, a Fundart – Fundação de Arte e Cultura de Ubatuba nasceu com o objetivo de desenvolver a política cultural do município. Mantida pelo poder público é uma fundação pública de direito privado, administrada por uma diretoria executiva e pelo Conselho Deliberativo, sendo fiscalizado pelo Tribunal de Contas do Estado, Ministério Público, Prefeitura e Câmara Municipal. Foi pioneira no litoral norte. Tem 25 funcionários.

EQUIPAMENTOS CULTURAIS
 ·        Sobradão do Porto – Além de principal patrimônio histórico/arquitetônico do município, o Sobradão do Porto, construído pelo comerciante português Manoel Balthazar da Cunha Fortes em 1846, abriga o Auditório Fundart, Exposições e oficinas culturais, além de emprestar espaço ao Projeto Guri do Governo do Estado de S. Paulo, mais Projeto de Restauro do Sobradão.
·        Biblioteca Ateneu Ubatubense (45 anos de existência) – Antiga sede da Prefeitura de Ubatuba, agrega também o Memorial “Ciccillo Matarazzo” e um Telecentro, convênio com o Ministério das Comunicações, de inclusão digital.
·        Sede administrativa da Fundart (Prédio do antigo Fórum) – É onde também se localiza o Acessa S. Paulo (Programa de inclusão digital do Governo do Estado de S. Paulo); o PROCON; o Projeto Acervo Memória Caiçara, a Oficina do Ballet Fundart, além da Galeria dos ex-presidentes da Fundart e o acervo de artes plásticas da Fundação.
·         Fundart ganha nova sede em 2009
O Prefeito Eduardo César atende reivindicação da Fundart, concedendo o uso do prédio antigo Fórum, cedido para a Prefeitura pela Secretaria de Justiça do Estado, o que trouxe grande ganho e respeitabilidade para as ações da Fundação Cultural de nossa cidade.
·        Ruínas da Lagoinha – No bairro da Lagoinha, centenária construção de antiga fazenda. Ali, além de constantes visitações, tem sido cenário para filmes, ensaios fotográficos, etc.
·        Museu “Washington de Oliveira” – “cadeia velha”, como é conhecida, o prédio foi construído para ser a estação ferroviária de Ubatuba, da estrada de ferro que ligaria Ubatuba à Taubaté, abandonada quando em período declínio econômico de Ubatuba. O prédio foi reformado com projeto de Euclides da Cunha, para comportar a cadeia da cidade. E ali estão expostas peças de todo tipo, que revelam aspectos importantes de nossa história. Será instalado no Museu, o Projeto de Pesquisa Bibliográfica e Documental e de Exposição de Longa Duração para o Município de Ubatuba, contratado pela Fundart e já concluído.
Novas Conquistas
·        Memorial Ciccillo Matarazzo – Criado em 2008 pelo Prefeito Eduardo César, o Memorial está situado no prédio da Biblioteca Ateneu Ubatubense no espaço que foi ocupado pelo gabinete do prefeito Matarazzo. Contempla a história política e administrativa de Ubatuba. Conta ainda com uma galeria de quadros dos ex-prefeitos de Ubatuba, além de exposição de grande parte do acervo de medalhas representativas de homenagens nacionais e internacionais outorgados a Ciccillo Matarazzo.
·        Projeto Acervo Memória Caiçara – Patrocinado pela Petrobras, o projeto da Profa. Dra. Kilza Setti foi instalado em Ubatuba, na Fundart em 2008, a partir de compromissos assinados entre Prefeitura, Petrobras e Fundart. O núcleo documental do Projeto é constituído por registros sonoros e de imagens de Kilza Setti, resultado de suas pesquisas e estudos no Litoral paulista nos anos 60 e desenvolvidos durante quatro décadas. Tem como objetivo principal valorizar o patrimônio imaterial caiçara, divulgar valores culturais ancestrais das regiões litorâneas, formar novos pesquisadores e capacitar jovens caiçaras a desenvolverem ações voltadas ao registro, preservação e divulgação de sua cultura.
·        Projeto de Pesquisa Bibliográfica e Documental Para o Município de Ubatuba “ – Ubatuba: O Redescobrir da História” – O Projeto, contratado pela Fundart em 2012, junto a Arqueóloga Cintia Bendazzoli (USP) tem como objetivo: Valorizar o importante acervo arqueológico e histórico já existente no museu garantindo, através de uma mostra devidamente estruturada, a preservação desses objetos ao longo do tempo. Revitalizar o Museu Histórico “Washington de Oliveira” com a realização de uma exposição embasada em estudos científicos, organizada, informativa e didática. Levar à população local e aos turistas informações importantes sobre a história e pré-história de Ubatuba, fomentando a educação e cultura do minicípio.
·        TEATRO MUNICIPAL DE UBATUBA
A Prefeitura deixa para Ubatuba, neste 2012 um significativo e histórico presente com a edificação do Centro do Professorado de Ubatuba e com ele o moderno Teatro Municipal, que figura entre as boas casas de espetáculo do Estado de S. Paulo. Trata-se de patrimônio cultural, educacional, social cuja importância é das mais elevadas, obra fruto de espírito empreendedor e ousado, que projeta com excelência nosso município.
·        OFICINAS CULTURAIS / 2012
(43 oficinas – 1270 alunos – 22 locais diferentes)
A presença de Oficinas Culturais é exigência do que se tem como formato para fundações culturais. Assim, abre-se espaço para que pessoas, de todas as faixas etárias e econômicas participem de atividades culturais e artísticas durante o ano. Ressalta-se que a grande maioria dos alunos é de baixo poder aquisitivo o que se confere grande importância social do projeto Arte para todos, da Fundart. Em 2012 trabalhamos com 43 oficinas (1270 alunos) no centro e bairros (22 locais diferentes), um recorde.
·        UBATUBA NO SISTEMA NACIONAL DE CULTURA
A Fundart promoveu duas Conferências Municipais de Cultura (2009 e 2012) medidas indicadas pelo Ministério da Cultura para habilitar o município no SNC – Sistema Nacional de Cultura, a partir da criação do Conselho Municipal de Cultura e conseqüente estabelecimento doPlano e do Fundo (Municipal de Cultura). A partir daí, o prefeito Eduardo César teve a oportunidade histórica, de assinar documento, junto ao MinC, que assegurou a inserção de Ubatuba no SNC, para 2013. Tudo a partir dos trabalhos desenvolvidos pelas duas conferências. Na segunda, com a presença de representantes do Ministério da Cultura.
Agora, caberá ao município empreender os diagnósticos necessários para planificar as políticas públicas de cultura e poder usufruir dos recursos previstos pelo MinC. Assim chamadas: cultura caiçara, indígena, afro e migratória poderão contar com tratamento devido e racional, a partir de diagnósticos elaborados por profissionais abalizados.

Acesse nosso site: www.fundart.com.br
Acesse nosso blog: fundartubatuba.blogspot.com
Participe do nosso Facebook: http://facebook.com/Fundart
“Povo que não tem memória não tem nada pra contar.”
Idalina Graça